Como ser encontrado no Google: 5 dicas para ranquear melhor

Índice de conteúdo

“De acordo com uma pesquisa feita pelo Search Engine Journal, ‘60% dos cliques vão para os três principais sites nos resultados dos mecanismos de pesquisa’. Ou seja, se deseja que sua marca represente autoridade no ramo em que atua e seja vista pela sua persona antes da marca do concorrente, você precisa aprender a como ser encontrado no Google.”

 

Como ser encontrado no Google

 

De acordo com uma pesquisa feita pelo Search Engine Journal, “60% dos cliques vão para os três principais sites nos resultados dos mecanismos de pesquisa”. Ou seja, se deseja que sua marca represente autoridade no ramo em que atua e seja vista pela sua persona antes da marca do concorrente, você precisa aprender a como ser encontrado no Google.

Já parou para pensar nisso?

Independentemente da resposta, aprender sobre as estratégias que contribuem para que o site de busca mais usado no mundo recomende sua marca é sempre bom. Sendo assim, selecionamos 5 dicas imperdíveis que ajudarão o seu site ou blog a ranquear melhor.

Por fim, neste blog post você verá:

  • Seja recomendado usando palavras-chaves;
  • Ranqueie no Google através do Marketing de Conteúdo;
  • Vincule seu site ou blog às suas redes sociais;
  • Garanta a boa experiência dos usuários;
  • A URL do seu site influencia como você é encontrado no Google.

Boa leitura!

 

Receba dicas e materiais exclusivos!

Também não gostamos de SPAM e prometemos manter o teu endereço de e-mail seguro.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

 

Como ser encontrado no Google: 5 dicas para ranquear melhor

 

1. Seja recomendado usando palavras-chaves

Antes de tudo, as palavras-chaves caracterizam um fator tão determinante para seu ranqueamento no Google que separamos um tópico só para elas.

Isto é, imagine um cliente que entra numa loja de cama, mesa e banho e diz ao atendente que deseja um “edredom de solteiro”. Como você acha que a pessoa que o atendeu resolveria isso?

Em primeiro lugar, o levaria à seção “cama” da loja, logo após, onde estão os edredons e, por fim, procuraria por edredons para cama de solteiro.

Analogamente, os mecanismos de busca apresentarão à pessoa que pesquisa os resultados que melhor se encaixarem em sua necessidade.

Isto é, o Google analisará o que de fato importa para a persona do seu negócio. Por isso, ao buscar algo, os mecanismos de busca identificarão as palavras-chaves que remetam à sua dúvida. Isso é o que garantirá a assertividade dos resultados apresentados.

No entanto, não basta presumir o que a sua persona buscaria e, a partir daí, somente inserir tais palavras-chaves no conteúdo. Sem dúvida, o Google preza pela boa experiência do usuário e, portanto, indicará conteúdos considerados relevantes.

Para isso, seu conteúdo precisará ser bem ranqueado de acordo com as técnicas de SEO. Como resultado, chegamos à próxima estratégia sobre como ser encontrado no Google.

Saiba mais sobre a Criação de sites em Santo André neste link.

 

2. Ranqueie no Google através do Marketing de Conteúdo

Com efeito, caso você ainda não saiba o que é Marketing de Conteúdo, iremos explicar.

Em resumo, o Marketing de Conteúdo engloba a criação e divulgação de conteúdos relevantes, a fim de nutrir e engajar a persona do seu negócio.

Conforme visto, as palavras-chaves agregam seu ranqueamento. Assim, não poderíamos esquecer delas na hora de planejar o Marketing de Conteúdo de sua marca.

Isto é, elas devem constar no título da página, na meta-descrição, no corpo e até no nome ou descrição da imagem dos blog posts que você escreve. Da mesma forma, o conteúdo do site de sua empresa também precisa tê-las inseridas nele (na descrição dos serviços, por exemplo).

Não só isso, como também as palavras de transição devem integrar o seu conteúdo. No SEO, considera-se as palavras de transição um fator importante para calcular a leiturabilidade de um texto.

Isso porque elas permitem uma leitura mais confortável ao leitor e auxiliam na compreensão e interpretação dele. Aqui na Sagitta Digital, gostamos de consultar palavras de transição neste site.

Ademais, outra alternativa é apostar em materiais ricos, em que sua marca possa se aprofundar num assunto. Por exemplo, se você trabalha com nutrição e deseja que mais clientes encontrem o seu site, elabore um e-book abordando “X hábitos para uma vida mais saudável”.

 

Veja também: Como utilizar seu e-book nas estratégias de Marketing de Conteúdo.

 

3. Vincule seu site ou blog às suas redes sociais

Em terceiro lugar, vincular o site ou blog de sua empresa às redes sociais aumentará o tráfego dele. E é isso o que você quer, não?

Por certo, você já deve ter percebido que diversos sites de empresas contêm ícones que levam às redes sociais deles. Sem dúvida, essa é uma estratégia que facilita o acesso e até o compartilhamento do seu conteúdo.

Só para exemplificar, veja na imagem abaixo, destacado em vermelho, como fazemos essa vinculação.

 

vincule seu site ou blog às redes sociais

 

Além disso, você pode conferir o passo a passo para criar sua presença digital nas redes sociais aqui.

 

4. Garanta a boa experiência dos usuários

Por último, mas não menos importante, há outros três fatores imprescindíveis que permitem a boa experiência dos usuários e, da mesma forma, o ranqueamento do seu site. Veja abaixo.

  • Certificado SSL: o certificado SSL (Secure Socket Layer) é o protocolo padrão de segurança para websites. Ao ativá-lo, garante-se a segurança de dados durante uma troca de informações entre dois usuários da rede. Por exemplo, ao inserir os dados do seu cartão de crédito durante uma compra online. Investir no certificado SSL é de suma importância ao considerar a percepção que você quer que os clientes tenham de sua marca.
  • Site responsivo: segundo pesquisa realizada pela Agência Brasil, “smartphones e outros aparelhos móveis são as ferramentas mais comuns para se conectar (99%)”. Como resultado, a criação de sites que utilizam as linguagens HTML5 e CSS3 crescem cada vez mais. Isto é, a necessidade de utilizar designs responsivos, cujo conteúdo seja redimensionado a cada dimensão de tela (smartphones, tablets, desktops etc.) sem prejudicar a experiência do usuário. Assim sendo, o Google passou a favorecer tais sites responsivos durante as buscas, principalmente quando feitas por meio de smartphones.
  • Velocidade de carregamento da página: quantas vezes você desistiu de permanecer em um site devido à demora de carregamento? Sobretudo, o Google analisa o comportamento dos usuários ao acessarem sites e, quanto mais tempo permanecerem lendo seu conteúdo, melhor para você. Portanto, se seu site demorar mais do que 3 segundos – isso mesmo, segundo um levantamento do Google, esse é o tempo para que os usuários abandonem um site – , estimulando com que deixem sua página, ela poderá ser considerada irrelevante.

 

A saber, RD – Resultados Digitais tem um blog post ensinando a testar e deixar sua página mais rápida. Confira neste link.

 

5. A URL do seu site influencia como você é encontrado no Google

Por fim, não esqueça de otimizar a URL do seu site. Afinal, ela também contribui para o Google recomendá-lo.

Desse modo, opte por URLs mais curtas, objetivas e com palavras-chaves. Se possível, evite os números – experimente descrever os conteúdos na URL com palavras. Por exemplo: /blog, /serviços,/quem-somos etc.

 

Em conclusão, recomendamos fortemente a leitura de outro blog post nosso: “A importância do SEO para Pequenas Empresas“. Lá, você encontrará ainda mais dicas de como executar o SEO para pequenas empresas.

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Pronto para criar uma estratégia personalizada para alcançar as metas do seu negócio?

Conte-nos mais sobre sua empresa e seus objetivos de negócio que nós o ajudaremos a traçar a estratégia ideal para alcançá-los.

Inbound Marketing